Veja os países mais baratos para viver em 2017

0
1056

Pensando em se mudar em 2017? Se você procura um lugar econômico, para morar em uma casa simples, com baixo custo de vida, vale a pena conferir o Índice de Custo de Vida Nombeo, que elenca os países de acordo com os gastos de seus habitantes. O índice não leva em conta nações destruídas por conflitos, como a Síria. Veja a seguir as 30 primeiras do ranking

O índice, que se baseia nos dados dos habitantes em vez dos governos, leva em conta um total de 50 fatores – desde aluguel a contas de celulares – e compara ainda o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de cada país com o da cidade de Nova York, que tem um IPC de 100.

A Rússia tornou-se muito mais acessível no ano passado. Seu ICV está atualmente em 35.63, abaixo dos 44.27 de 2015. Apesar da alta registrada nos gastos com moradia em Moscou e São Petersburgo, os preços dos alugueis ainda são baixos, e as contas mensais são razoavelmente baratas, ficando em torno de US$ 9

As Filipinas possuem ICV de 35.27 – leve queda em relação ao resultado anterior, de 36.05. Embora roupas importadas e contas de serviços públicos sejam relativamente caras, os custos de aluguel, os preços dos imóveis e os alimentos são muito acessíveis no país. Por exemplo, o aluguel de uma propriedade de um quarto em Manila custa apenas US$ 179 por mês em média

Os gastos com moradia são especialmente baixos nesta região de ICV de 35.13. Inquilinos da cidade de Mostar, por exemplo, pagam em média US$ 136 por mês em um apartamento de um quarto

Pensando em se instalar em Bangladesh? Dado seu baixo ICV, de 34.94, você não terá que gastar muito para viver lá. Um apartamento de um quarto nos subúrbios de Dhaka custa em média US$ 84 (£ 68) por mês e uma refeição regular em um restaurante pode sair por apenas US$ 2,53.

A Uganda está entre os países mais acessíveis em África com um ICV de 34.60. Enquanto os alimentos são relativamente caros, praticamente todo o resto é bem acessívela. O aluguel de uma propriedade de um quarto na capital Kampala custa em média cerca deR $ 117 por mês.

Outro país europeu que possui um baixo custo de vida, a Sérvia tem um ICV de 34,55. Comer fora e pagar aluguel é particularmente acessível – uma refeição de restaurante básica custa apenas US$ 5,49  e o apartamento de um quarto médio fora da região central de Belgrado custa apenas US$ 187 por mês.

Embora os custos de habitação e produtos importados como vestuário e frutas frescas tendam a ser caros na Bielorrússia, os custos de transporte e alimentos básicos que são regulados pelo governo são baixos, daí o ICV de 34,40.

Ficou mais acessível morar na Armênia no último ano. O ICV baixou de 38.30 em 2015 para 33.41 em 2016. Mantimentos e aluguéis custam pouco.

Um dos países mais acessíveis da Europa, a Albânia é um lugar muito barato para viver. Uma refeição básica em restaurante pode sair por apenas US$ 5.81 e uma viagem de ônibus de sentido único custa apenas US$ 0,31. Aluguéis também são acessíveis. Custa apenas US $ 155 por mês para viver em um apartamento de um quarto na capital Tirana.

Quer emigrar para o México? Com um ICV de 33,07, o baixo custo de vida no país é um grande atrativo. Mesmo na capital relativamente cara, os preços de aluguel são baixos. Um apartamento de um quarto na Cidade do México custa apenas US$ 286 por mês.

Apesar de sair caro alugar e comprar imóveis na capital Lagos, especialmente na luxuosa ilha Victoria, o custo de vida em outros lugares na Nigéria é baixo – o ICV é de apenas 32,71 e o preço médio do aluguel para um apartamento de um quarto é de apenas US $ 53,43 por mês.

O custo de vida no Egito caiu no ano passado. O CPI atual está em 32,62, abaixo dos 36,71 registrados em 2015. Gasto com transporte e alimentação fora de casa são especialmente baratos no Cairo – um bilhete de ônibus de ida custa apenas US$ 0,10. E você pode fazer uma farta refeição por apenas US$ 2,88

País mais acessível da América do Sul, a Colômbia tem custo de vida baixo e ICV de 32.40. Embora os preços dos alugueis em Bogotá sejam relativamente altos, comer fora e usar o transporte público sai bem em conta. Uma refeição em um restaurante sai apenas US$3.34. A passagem de ônibus custa US$ 0,67.

Em meio a tensões políticas e uma seca severa, o ICV do país africano caiu drasticamente desde 2015, de 50,83 para 32,33.

O Sri Lanka tem um ICV de 32,12 e é um dos o países mais acessíveis do sul da Ásia. Na capital Colombo, você pode comer fora por apenas US $ 1,68. É possível alugar um apartamento de um quarto por apenas US $ 156 por mês.

Um refúgio para inquilinos, Macedônia é um dos países mais baratos do mundo para alugar um apartamento. O país possui um ICV de 32,04. Uma apartamento de um quarto no centro da capital Skopje custa apenas US$ 169 por mês.

O sétimo país mais acessível do ano passado é o 10º deste ano – o custo de vida aumentou na Geórgia ultimamente. Ainda assim, com um ICV de 31,60, o país é muito barato. Um apartamento de um quarto em Tbilisi tem um preço de US$ 151  em média e um único bilhete de ônibus custa apenas US$ 0,18

Mais acessível do que o vizinho Marrocos, a Argélia tem um ICV de 30,08, acima dos 28,55 registrados em 2015. As contas de serviços públicos são ridiculamente baixas no país rico em petróleo girando em torno de US$ 28 por mês, em média. Um apartamento de um quarto na capital Argel sai por apenas US$ 148 por mês

A antiga república soviética é um lugar barato para viver, com um ICV de 29,10. Em Baku, a capital, você pode alugar um apartamento de um quarto por apenas US$ 136 por mês e pegar um único bilhete de metrô por US$ 0,11 – um bilhete mensal custa apenas US$ $ 6.72

Com um ICV de apenas 28,97, o custo de vida na Tunísia é o mais baixo da África. Jantar fora é ultra-econômico na capital Túnis: uma refeição básica custa apenas US$ 2,16, em média, e o preço do aluguel de um apartamento de um quarto gira em torno de US$ 145 por mês.

Hoje o sexto lugar mais barato para viver no mundo, o Nepal foi o terceiro mais acessível em 2015. Se você está pensando em mudar para Kathmandu, não vai precisar de muito dinheiro para se locomover. Você pode jantar por US$ 1,66 por pessoa e alugar um apartamento de um quarto por apenas US $ 76 por mês.

No ano passado, o Cazaquistão foi o 49º país mais acessível do mundo – agora é o quinto mais barato. Embora os preços dos alimentos estejam subindo, outros itens e serviços estão se tornando mais baratos. Por exemplo, uma única viagem de ônibus custa apenas US$ 0,27

Com um ICV de 26,95, o custo de vida da Ucrânia é 63,65% menor do que o dos EUA e, mais impressionante, os preços de aluguel na capital Kiev são 87% mais baixos do que na cidade de Nova York. A passagem de metrô sai por irrisórios US$ 0,08 e um Big Mac custa apenas US$ 1,55, o mais barato do mundo depois da Venezuela.

O país mais econômico para viver na Europa, a Moldávia é extremamente acessível com um ICV de 26.90. Tudo, desde mantimentos até transporte, é barato nesta ex-república soviética, e um apartamento de um quarto na capital Chisinau é de apenas US$ 167 por mês.

Com ICV de 26.33, o Paquistão se tornou mais acessível no ano passado – em 2015 o país era o quarto mais acessível do planeta. Mesmo na maior cidade do Paquistão, Karachi, os preços ao consumidor e os aluguéis são baratos – um apartamento de um quarto custa apenas US $ 100 por mês, em média.

País mais acessível do mundo, a Índia possui um ICV muito baixo, de 24,02. o que facilita a sobrevivência de 44% da população, que vive com menos de um dólar por dia. O aluguel de um apartamento de um quarto sai por apenas US$ 104 por mês e uma refeição em restaurante custa cerca de US$ 2,21

 

Faça um comentário