Por que as críticas doem tanto?

0
33

Tomei conhecimento que o maior motivo que impulsiona o pedido de demissão de um emprego não são as dificuldades do trabalho e nem a insatisfação com o salário, mas o chefe!

E, quero de antemão dizer, que esse texto não vai fortalecer a grave falha humana de procurar defeitos nas pessoas e maldizê-las. Você já reparou que a fofoca mais prazerosa no ambiente de trabalho é sobre o humor, a roupa, as decisões, a família, as últimas novidades do… chefe? Tudo que ele (a) faz ou deixa de fazer rende muitos comentários.

À parte esses comentários espinhosos, o que é pior nessa convivência necessária – para muitos, obrigada mesmo – são as críticas.

Quando fazemos um trabalho, normalmente nos envolvemos para dar o melhor de nós, e o que esperamos no final é um resultado positivo.

Se ele não vem, e ainda por cima chega uma avalanche de depreciações e críticas, não é nada agradável.

Não são todos que estão prontos para receber uma opinião desfavorável ou reprovação. Há quem fique com sua autoestima abalada diante disso.

E não são todos os chefes também que sabem falar. Existem os que não deveriam ser chefes nunca, pois são autoritários, agressivos, impacientes e mal -humorados.

Mesmo com esse perfil, ainda esperam bons resultados daqueles que lhe são subordinados.

Para que as críticas e os maus chefes não roubem seu prazer e capacidade no trabalho, mude sua maneira de raciocinar.

Normalmente, quem avalia um trabalho não analisa com sentimentos, mas busca os resultados. Então, se ele não foi atingido, concentre-se também, sem sentimentos, em detectar onde você falhou. Use as críticas como aliada e um poderoso combustível para o seu crescimento.

Nada de fazer bico, ficar com mágoa e falar pelas costas. Ao longo da vida, quantos empregos, quantos chefes, quantos colegas e quantas críticas ainda virão?

E aos chefes e detentores de decisões que envolvem a vida das pessoas, saibam que nada dá mais credibilidade a uma empresa que ver colaboradores antigos e satisfeitos. São eles que provam que ali há um bom gestor, humano e justo. Empresas onde ninguém consegue ficar por muito tempo, ou se ficam são motivados apenas pela falta de opção, expressam tudo sobre seus dirigentes.

Talvez o agente da crítica, que tanto machuca você, não seja o chefe, mas o cônjuge, os pais, o amigo… porém, o segredo é o mesmo. Nós nunca conseguiremos agradar todo o tempo, mesmo que venhamos nos esforçar muito. Mas, use as palavras duras para impulsionar o seu crescimento.

Um beijo e até a próxima!

Faça um comentário