Feminicídio: independência ou morte?

0
96

O feminicídio é a expressão dada à violência contra a mulher. Os motivos são variados, mas nenhum deles justifica a violência como conclusão, nem que tal vítima seja culpada de tal situação.

O que se deve refletir é que a violência ou morte de alguém não se resolve problema algum. A mulher tem um caráter mais paciente e refletivo, ao contrário do homem que é mais imediatista e autônomo, características que o leva a fazer o que vem na cabeça, resultando em uma raiva, desintedimento ou inimizade em uma agressão a sua parceria, na maioria a mulher.

O correto é resolver problemas e desintedimentos na conversa, o que não se combina à iniciativa do homem. E há casos em que a mulher parceira toma iniciativa ao diálogo e o homem em questão reflete imediatamente o caso para seu lado pessimista, resultando, também, em uma violência. Sendo assim, qual é a saída da mulher?

Caso já seja constante o ato de violência, a saída é registrar em uma delegacia ou distrito policial alegando a lei Maria da Penha. Já se o “pânico” for no momento da agressão, o pior a fazer é refletir o ato, o caso será resolvido em algum momento após o acidente.

Então a melhor maneira que se deve tomar em uma relação é o diálogo.

Faça um comentário