Dicas sustentáveis para enfrentar a lista de material escolar

0
17

Todo começo de ano é a mesma história: começam as aulas e logo vem a enorme lista de material escolar. São tantos tipos de papel, lápis e canetas que os pais ficam até tontos! Sem contar o preço abusivo do material escolar na época de volta às aulas. Uma pesquisa realizada pelo Procon-SP em 2013 mostrou uma variação de até 450% no preço do material escolar: uma caneta esferográfica, por exemplo, que custava R$ 0,85 em um estabelecimento, foi encontrada por R$ 4,50 em outro, em uma cidade do interior paulista.

Acontece que, às vezes, alguns itens usados no ano anterior estão em perfeito estado ou precisam apenas de uma recauchutada, o que pode até se tornar diversão para pais e filhos no período das férias. Além de conscientizar seus filhos de que não é porque a professora pede novos materiais que eles não podem usar os antigos, você estará contribuindo para a preservação da natureza – para fazer uma folha de papel de tamanho A4, por exemplo, são consumidos cerca de 10 litros de água, segundo relatório da organização não governamental WWF -World Wildlife Foundation – e poupando o seu dinheiro.

Confira abaixo algumas dicas de como conservar, organizar ou fazer a reciclagem de alguns itens da lista de material escolar, permitindo seu reúso e conferindo uma aparência de novo a eles:

  • Cadernos, agendas e livros: encapar os cadernos, as agendas e os livros vai ajudar a mantê-los conservados por mais tempo. Ao invés de comprar livros novos, veja se não é possível encontrar alguém vendendo o mesmo livro em sites de sebos on-line. Esses produtos muitas vezes são revendidos em perfeito estado;
  • Mochila e lancheiras: lave-as com certa frequência. Além de ficarem sempre em bom estado, os produtos e materiais que estarão dentro delas também se manterão limpos;
  • Reaproveitando as folhas do caderno: se sobrarem muitas folhas em branco no caderno do ano anterior, vale a pena retirar as folhas antigas que possuem o conteúdo da matéria, grampeá-las e colocá-las em uma pasta. Para completar a renovação do caderno, você pode colar novos adesivos ou figuras de revistas na capa;
  • Lápis: para dar um novo aspecto aos lápis que descascaram ao longo do ano, você pode encapá-los com papéis ou adesivos;
  • Canetas: em algumas canetas, é possível trocar o refil. E, nesse caso, além de custarem mais barato do que uma caneta nova, contribuem para economizar a matéria-prima que seria utilizada para fabricar um novo produto;
  • Borracha: se a borracha estiver com aparência de suja, basta passar um pano umedecido em álcool nela;
  • Régua, tesoura, compasso: existem alguns itens da lista de material escolar que são pouco utilizados durante o ano letivo, como esses elencados. Por isso, antes de comprar um novo, verifique se o que você já tem está em bom estado e se é possível reaproveitá-lo para o próximo ano;
  • Giz de cera: o giz de cera faz parte da infância e do aprendizado de muitas crianças e até do trabalho de muitos adultos. Se o giz está gasto, você pode transformá-lo em um giz menor ao cortar algumas partes, ou até mesmo uni-lo a outros pedaços gastos, usando-o por mais algum tempo.

Outra dica é usar material reciclado para fazer seus itens, economizando com a compra de novos produtos e reduzindo seus impactos ambientaisO vídeo ensina duas técnicas para fazer pastas organizadoras personalizadas a partir de papelão!

Em outros casos, o destino mais indicado para o que você não vai mais utilizar é a doação. Muitas instituições filantrópicas podem estar precisando do que você tem para ajudar na educação de crianças carentes. Também há lojas que dão descontos para quem levar livros e cadernos usados, que são destinados para reciclagem. Se precisar comprar novos itens, prefira blocos e cadernos feitos com papel reciclado. Em última instância, descarte o material corretamente em postos de reciclagem.

Fonte: ECycle

Faça um comentário