Dicas de gastar menos energia em sua casa

0
34

Quando iniciamos uma consultoria financeira, duas de nossas primeiras (e maiores) preocupações são a listagem e identificação dos gastos. É impossível fugir de algumas despesas, é verdade, mas com alguns bons conselhos é possível economizar e formar um bom capital para turbinar os investimentos.

Hoje vamos listar dicas e instaurar um saudável debate sobre um dos gastos presentes na vida de quase todos os brasileiros: a energia elétrica e o seu desperdício. O brasileiro, é bem verdade, não tem o hábito de controlar muito bem o desperdício.

Afinal de contas, são muitas as luzes acesas em ambientes vazios, aparelhos em stand by e o uso de aparelhos antigos (que consomem muito mais energia). É comum notar o brasileiro pouco incomodado com os gastos em energia, o que prejudica sua saúde financeira.

Quanto você gasta de energia? Como gasta e usa essa energia?
A Cemig, empresa de energia do estado de Minas Gerais, criou uma calculadora de energia capaz de simular nossos gastos com energia.

O que mais gasta energia em sua casa?
Você sabia que:
O chuveiro elétrico representa 30% do valor total da conta;
A geladeira e freezer representam 30% do valor total da conta. Se os eletrodomésticos tiverem idade acima de 10 anos, o percentual dobra;
O ferro de passar roupa representa 5% do valor total da conta;
O computador representa 5% do valor total da conta;
A televisão representa 10% do valor total da conta;
As lâmpadas comuns representam 10% do valor total da conta;
As máquinas de lavar louça e roupa gastam mais energia no aquecimento da água, ou seja, basta lavar a 40º em vez de 60º para poupar mais de 40% de electricidade! Se puder, lave com água fria (o ideal para roupa escura, aliás!);
A instalação elétrica representa 5% da conta.

Dicas para redução do Consumo
Algumas mudanças nas atitudes do dia-a-dia possuem grande influência na redução dos gastos com energia elétrica e na consequente acumulação de patrimônio e riqueza. Que tal adotar alguma dessas medidas:

1-Use mais a luz natural. O Brasil é um país iluminado. Aproveitar a luz natural do sol é uma das grandes sacadas para reduzir sua conta. Então abra as janelas e cortinas, deixando que o astro Rei se faça presente. Sua casa e seu bolso agradecerão.

2-Acumule roupas e passe-as de uma vez. Esta é uma dica conhecida, mas pouco utilizada. Ao acumular roupas, você utilize o ferro de maneira mais uniforme, evitando picos. Comece com as peças que necessitam de baixas temperaturas. Mude a temperatura de acordo com a necessidade.

3-Banhos demorados. Além do desperdício de água, que por si só já é um sacrilégio, o banho demorado consome muita energia. Será que ensaboar-se com o chuveiro desligado é assim tão difícil?

4-Muitos televisores ligados. Hoje em dia, a maioria das casas possui mais de um televisor. Uma TV no quarto do filho, outra na sala, uma no quarto do casal e, muitas vezes, todas sintonizadas no mesmo canal. Criar o hábito de reunir a família em um mesmo ambiente para assistir ao programa preferido cria economia, além de unir mais a família. Pense nisso!

5-Utilize as máquinas de lavar e secar em sua capacidade máxima e correta. Ou seja, não a sobrecarregue e utilize a quantidade indicada pelo fabricante de sabão. Isso também significa economia de energia, você sabia?

6-Faça manutenção regular de sua rede elétrica. Além evitar desperdícios, isso evitará possíveis curto circuitos e prejuízos maiores no futuro.

7-Habitue-se a desligar todas as luzes cada vez que sai de uma divisão. Afinal há algum motivo para a luz do quarto estar acesa que se vá passar as próximas horas a cozinhar e depois a jantar? A sua carteira agradece!

8-Um regulador de intensidade de luz também pode ajudar a reduzir o consumo de electricidade. Em alternativa, escolha sempre a iluminação orientada, ou seja, se estiver a ler, basta ligar o candeeiro ao seu lado, não precisa da luz de tecto acesa também!

9-Substitua todas as lâmpadas incandescentes por lâmpadas economizadoras ou de baixo consumo. Não se assuste com o preço – apesar de serem bastante mais caras que as lâmpadas “normais” é um investimento que compensará – consomem 6 vezes menos energia e duram 8 vezes mais.

10-Pode parecer inofensivo, mas a verdade é que a sua conta de electricidade vai registar menos dinheiro se passar a desligar todos os aparelhos que possam ser mantidos em standby (aquela luz de presença vermelha que se mantém depois de apagarmos a TV no comando e que continua a gastar 25% de energia!)… isto aplica-se a televisões, DVDs, aparelhagens, etc.

11-Desligue todos os aparelhos que não estão a ser utilizados no momento – computadores, impressoras, scanners, fotocopiadoras, máquina de café, microondas…

12-Evite deixar o telemóvel a carregar toda a noite. Infelizmente, continua a gastar electricidade, mesmo que a carga já esteja completa. Por outro lado, quando pegar no telemóvel depois de carregado, nunca deixe o carregador na tomada, se não, vai continuar a consumir energia!

13-Os electrodomésticos são os responsáveis pela maior fatia da conta de electricidade e os números comprovam-no: o frigorífico e congelador absorvem 30% do consumo eléctrico de um lar e as máquinas de lavar e secar, cerca de 10%. No enanto, já não conseguimos viver sem eles, mas eles podem viver em harmonia com a nossa carteira! Sempre que adquirir um electrodoméstico novo, compre um modelo da classe A – em termos de energia são muito mais eficientes. Por norma, são mais caros do que os outros modelos, mas vai obter o retorno desse investimento na factura da electricidade e em pouco tempo!

14-Cada vez que abre a porta do forno para espreitar o assado, perde 25% de calor, o que implica que o forno terá de reaquecer (consumir mais!) para voltar à temperatura inicial. Ao cozinhar, aprenda estes 2 truques: cozinhe com as tampas das panelas colocadas, consome apenas um quarto da energia que precisasse se não o colocasse; desligue sempre o forno ou as bocas do fogão alguns minutos antes do previsto – o calor acumulado é o suficiente para continuar a cozinhar os alimentos! Em alternativa, escolha panelas de pressão ou a vapor, permitem uma poupança eléctrica até 70%!

15-Para aquecer alimentos, escolha o microondas em vez do forno ou fogão.Além de esquentar na temperatura certa, e gastar menos enegia, ele também pode esquentar qualquer coisa(já o forno e o fogão, precisa ter algumas coisas adequadas para esquentar).

16-Os frigoríficos e arcas congeladoras devem estar longe de janelas, portas e do fogão para não os obrigar a trabalhar (e a gastar!) mais. Não coloque alimentos ainda quentes no frigorífico e mantenha o seu termóstato entre os 3º e os 5º – é a temperatura ideal para conservar alimentos – abaixo dos 3º obriga a consumos de electricidade desnecessários.
17-Atenção à porta do frigorífico! Junte todos os alimentos para guardar antes de abrir a porta e tente retirar tudo o que precisa do frigorífico de uma só vez. Certifique-se que a porta fique sempre bem fechada, ao ficar aberta, está a gastar ainda mais do que o habitual!

18-Sabia que um frigorífico e congelador cheios são mais eficientes do que quando estão vazios? E não se esqueça de limpar, de forma regular, o gelo acumulado no congelador – muito gelo aumenta o consumo eléctrico!

19-As máquinas de lavar louça e de lavar roupa só devem trabalhar com a sua carga máxima, e se possível, de noite, quando as tarifas de electricidade são mais económicas. Consulte a sua empresa de electricidade e descubra em que horário pode poupar!

20-Sempre que possível, troque a máquina de secar roupa pelo estendal e o ar livre. Porém, quando a utilizar, não se esqueça, sempre na carga máxima e faça várias secagens seguidas para aproveitar o calor acumulado!

21-Reduza o tempo de utilização do aquecimento e ar condicionado, isolando bem portas e janelas para manter o calor e o frio dentro de quatro paredes. Se puder escolher, opte por vidros duplos – para além de garantir um excelente isolamento térmico, o excelente isolamento acústico vai trazer-lhe muito sossego!

22-Nos meses de Verão, mantenha janelas e estores fechados nas horas de maior calor, abrindo-os de manhã ou à noite (quando estiver mais fresco) para arrefecer a casa. Isto pode levar a uma menor utilização de ar condicionados. Por falar em ar condicionado, deve limpar ou mudar o seu filtro todos os meses – pode poupar até 20% de electricidade! Outro truque: basta manter uma temperatura ambiente de 25º, em vez de reduzir para os 20º, por exemplo, para continuar a amealhar! Em alternativa, escolha as ventoinhas – de tecto ou de pé – são muito mais económicas!

23-Adquira um termóstato eléctrico – trata-se de um pequeno termóstato que, ligado ao seu aparelho de climatização, pode ser programado para ligar nos horários mais económicos.

24-Baixe a temperatura da água quente. Se o seu esquentador for eléctrico, basta reduzir alguns graus da temperatura da água (provavelmente nem vai notar!) para começar a poupar já!

25-Use e abuse da luz natural. Abra as cortinas e estores para iluminar e para aquecer as casas em dias de Inverno (certifique-se que todas as janelas e portas estejam bem isoladas para não impedir que o calor fuja ao anoitecer). É gratuita! Quer melhor argumento?

26-Instale um painel solar e aproveite o sol para aquecer a sua casa!

27-Pode ainda poupar electricidade no exterior da casa. De forma directa, com a instalação de sensores, para que a iluminação exterior seja activada apenas na presença de alguém. De forma indirecta, através da jardinagem, ou seja, plante árvores e arbustos altos para criar agradáveis sombras no Verão e para bloquear ventos gelados no Inverno

Faça um comentário