Como aproveitar as promoções de fim de ano

0
31

Antes do dia 25, as lojas ficaram movimentadas em função dos presentes de Natal. Contudo, é depois dessa data que muitas pessoas começam a procurar o comércio. O motivo são as inúmeras promoções oferecidas pelo varejo, denominadas ‘queima de estoque’. Mas é necessário seguir algumas recomendações para que as compras possam ser de fato, lucrativas.

Deve-se pesquisar muito antes da compra. Essa simples atitude pode evitar compras por impulso. Outra dica é evitar a pressa. Comprar com mais calma possibilita a realização de testes que identificam se o produto está em boas condições de uso. Na hora do pagamento, também é preciso cuidado. As opções devem ser consultadas e esclarecidas antes de efetuar a compra. Por fim, o consumidor deve saber que caso o produto apresente algum defeito, o fornecedor tem 30 dias para resolver o problema.

Como controlar o preço

13º Salário. Muitos enxergam no décimo terceiro salário a solução de todos os problemas de consumo. Se você pensa assim, cuidado. A renda extra deve ser gerida com cuidado. Se você já possui algum tipo de dívida, faça bem as contas e verá que vale a pena quitá-la. Você também deve aproveitar um percentual do seu décimo terceiro para poupar, afinal o futuro chega rápido e pensar na sua reserva é importantíssimo;

Não espere a última hora. Muitos brasileiros tem o hábito de deixar as compras para a última hora. Quem utiliza esse expediente, além de encontrar lojas cheias, pagará mais caro e correrá o risco de não encontrar o que quer. Antecipe as compras e pesquise bastante, inclusive usando a Internet. Uma alternativa é esperar o final do ano passar para aproveitar as promoções de janeiro, quando os produtos costumam ficar até 70% mais baratos;

Defina o quanto quer gastar. Respeitar o orçamento é fundamental. Para lidar com esse momento onde a emoção fala mais alto, defina quanto irá gastar e procure adequar seus presentes a esse valor. Ao contrário do que muitos imaginam, os melhores presentes não são necessariamente os mais caros;

Ferramentas de crédito. Utilize o crédito com responsabilidade, pois só assim você terá a certeza de que não estará comprometendo sua saúde financeira. Você deverá se organizar para controlar as despesas parceladas e acompanhá-las dentro do seu fluxo de caixa pessoal. É importante não comprometer mais do que 30% de sua renda com dívidas.

Respeitar o bolso e os limites pessoais é sempre a melhor alternativa para realmente aproveitar as festividades de final de ano sem correr o risco de encarar uma pesada “ressaca” na chegada do Ano Novo. Desejamos a você um final de ano repleto de paz e prosperidade.

 5 dicas para aproveitar os descontos

1- Eu preciso disso?

Domingos lembra que essa deve ser a primeira coisa a se perguntar antes de comprar algo. O fato de estar em desconto não significa que o gasto agregue valor. “Isso acontece muito com as mulheres que compram uma roupa, por exemplo, e se arrependem depois”, afirma o educador.

2- Não vai fazer falta?

Outra questão importante a se pensar antes da compra é se o dinheiro não irá fazer falta no futuro. Segundo Domingos, o início do ano é o período onde mais se acumulam contas, com o pagamento do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores), compra de material escolar, entre outros. “Uma decisão errada pode comprometer o orçamento de três a seis meses”, explica.

3- Comparar

“Se uma loja está em promoção de um produto, significa que outras lojas também estão em promoção”, alega Domingos. Procure comparar os preços para ver se não encontra o mesmo item  por um valor  mais baixo. O consumidor também pode pedir um desconto maior por uma mercadoria, caso ele ache necessário.

4- Pague em dinheiro

Procure não utilizar o cartão de crédito ou cheque especial para pagar compras de itens em promoção, pois junto com os juros cobrados após a aquisição, o valor pode chegar a ser o mesmo do produto sem redução do preço.

5- Cuidado com os cartões fidelidade

Muitas lojas oferecem cartões fidelidade, algo que para o educador pode ser positivo, pois oferecem bônus e mais descontos. Porém, o limite de crédito destes costuma ser muito superior ao que a pessoa recebe de salário, o que pode ser prejudicial na hora de honrar as parcelas. Fique de olho!

Reflexão

A chegada do final do ano nos convida a refletir sobre o período que se passou e o que está por vir. Este é o momento de repensar a própria vida e avaliar os pontos que desejamos mudar no ano que se inicia.

Este processo de reflexão possibilita que o indivíduo se reorganize para desfrutar de maior equilíbrio nesta nova etapa que está por vir.

Quando se deseja repensar a própria vida muitos fatores podem ser considerados, mas há três áreas de grande importância: vida afetiva, vida profissional e relação conseguem mesmo. A análise da vida afetiva e familiar nos leva a considerar a qualidade das relações que estabelecemos com aqueles que nos cercam.

Você se sente satisfeito com seus relacionamentos pessoais? De modo geral, as pessoas com quem você convive te fazem bem? Quais aspectos de seu comportamento têm sido elogiados e quais têm sido criticados por amigos e familiares?

Após fazer todas estas perguntas você deve tentar imaginar o que você pode fazer para melhorar a qualidade de seus relacionamentos. Este tipo de reflexão permitirá que você reveja suas atitudes e tenha uma vida pessoal menos conflitiva e mais prazeirosa.

Em relação à vida profissional é importante questionar-se sobre o grau de satisfação que você tem em seu trabalho. Você se sente realizado com a atividade que executa? Sente-se reconhecido e valorizado por seu trabalho? Sua remuneração está suprindo suas necessidades? Qual a qualidade dos relacionamentos com seus superiores e com seus colegas de trabalho? Perguntas como esta possibilitam que você avalie os prós e contras de seu trabalho e analise se é ou não necessário batalhar por uma atividade que esteja mais próxima de seus interesses e que te dê maior satisfação.

Faça um comentário