9 hábitos que podem prejudicar a saúde dos seus pés

0
33

Se você já ouviu falar na reflexologia, você sabe que, nessa técnica, cada parte dos nossos pés corresponde a um órgão do nosso corpo, como rins, pulmões, coração, etc. Por isso, problemas nessa região podem causar desequilíbrios por todo o organismo.

Porém, você não precisa se basear na reflexologia para querer cuidar bem dos seus pés: basta ter tido uma unha encravada, bolhas, uma infecção por fungos ou uma torção para saber como é importante manter em dia a saúde dessa região. Por isso, separamos aqui 9 hábitos que você deve evitar para dar aos seus pés o cuidado que eles merecem:

1. Tentar desencravar unhas sozinha

Se você não teve um treinamento para isso, é melhor não se arriscar. Os cantinhos que encravam podem ser bastante doloridos e a nossa vontade é simplesmente arrancar aquele pedaço de unha dali, mas isso pode piorar o problema.

Em primeiro lugar, fazer o corte errado dessa unha vai resultar em um novo canto encravado daqui a algumas semanas. Além disso, ao usar alicates e espátulas não esterilizadas, você corre o risco de causar uma infecção bem feia e dolorosa, conhecida como “granuloma piogênico” ou “carne esponjosa”.

Nesse caso, pode ser necessário tomar anti-inflamatórios e antibióticos para conter a inflamação e a infecção, ou até mesmo uma cirurgia com destruição da matriz da unha nos granulomas mais severos.

 2. Correr ou caminhar com tênis novos

Seus tênis novinhos em folhas podem ser muito bonitos e parecer superconfortáveis à primeira vista, mas você não deve estreá-los em uma maratona. Afinal, por mais macios que eles pareçam ser, eles ainda não adquiriram o formato dos seus pés, podendo causar bolhas ou mesmo facilitar torções.

Por isso, ao comprar um novo par de tênis, sempre utilize-o aos poucos, dando tempo para que seus pés se “acostumem” com ele antes de correr ou caminhar longas distâncias.

3. Achar que você usa sempre o mesmo número

Depois que nosso crescimento se completa, é esperado que usemos o mesmo número de calçado por toda a vida. Porém, a verdade é que nossos pés podem sim aumentar de tamanho em algumas ocasiões, principalmente depois de uma gestação, de um ganho significativo de peso ou mesmo de uma lesão que provoque uma alteração anatômica, como os casos crônicos de artrite.

Além disso, algumas marcas realmente têm a forma maior ou menor do que o padrão, por isso é importante provar todos os calçados antes de comprá-los. Caso você queira comprar pela internet, verifique as possibilidades de troca antes de efetuar o pedido.

4. Usar o mesmo número de calçado para praticar esportes

Talvez as sapatilhas, os scarpins e as sandálias de número 37 sirvam perfeitamente nos seus pés. Porém, quando se trata de calçados para praticar esportes, é preciso considerar que nossos pés podem precisar de um espacinho a mais para respirar.

Por isso, se seus tênis de treino ficam muito justos, pode ser necessário escolher uma numeração maior do que aquela que você usa no seu dia a dia.

 5. Usar calçados com a sola reta demais

Você já está cansada de ouvir que o uso de saltos muito altos podem causar lesões nos pés, joelhos e coluna, certo? Porém, o que não costumamos ouvir é que calçados sem nenhum tipo de elevação na sola também podem ser prejudiciais.

Nesse caso, não estamos falando que seus calçados sempre precisam ter salto, mas sim que eles devem ter algum tipo de amortecedor, como um solado um pouco mais alto e almofadado. Do contrário, também podemos ter uma maior tendência a apresentar dores e lesões.

6. Nunca aposentar aquele calçado velhinho

Todas nós temos aquele sapato que já está todo batido, mas que ainda assim é o nosso preferido e não temos coragem de nos livrar dele por nada nesse mundo. Contudo, a sensação de conforto que esses calçados nos passam não é assim tão verdadeira.

Com o passar o tempo, a sola estará mais gasta, oferecendo menos poder de absorção de impactos. Além disso, a própria estrutura do calçado fica comprometida, de forma que ela não proporciona mais o suporte adequado para os seus pés. Com isso, calçados muito detonados acabam aumentando o risco de lesões, principalmente nos tornozelos.

7. Andar descalça em vestiários

Isso não deve ser novidade para você: andar descalça em ambientes públicos, especialmente aqueles que estão sempre molhados, é uma péssima ideia. Esses ambientes são muito propícios ao desenvolvimento de fungos e bactérias, o que aumenta os riscos de você adquirir uma micose e outras infecções.

Por isso, sempre carregue um chinelinho na bolsa se você tem o hábito de tomar banho na academia ou no clube.

8. Correr sem meias

A maioria de nós prefere usar meias para correr ou caminhar, mas existem algumas pessoas que não gostam da sensação do tecido e, por isso, acabam deixando esse item de lado. Contudo, as meias são essenciais para proteger seus pés do atrito com os tênis (evitando a formação de bolhas), para absorver o suor e para impedir que eles escorreguem dentro do calçado.

9. Usar o mesmo tênis para todos os tipos de esporte

Tênis próprios para corrida são feitos de um material mais leve e proporcionam mais impulso para você se locomover para frente, enquanto tênis feitos para a prática de basquete, por exemplo, são projetados para permitir que você se movimente lateralmente.

Dessa forma, ao utilizar o mesmo calçado para a prática de diversos esportes, você pode não apenas ter seu desempenho reduzido, mas também expor seus pés e tornozelos a um risco maior de lesões.

Seus pés merecem ser tratados com carinho, e isso inclui mais do que frequentar a pedicure. Caso você note algum problema, não deixe de visitar o podólogo, o dermatologista ou até mesmo o ortopedista para saber qual é o melhor tratamento para o seu caso.

Fonte: Dicas de Mulher

Faça um comentário